vintage omega watches 1970 audemars piguet royal oak chronograph blue dial price swiss replica watches womens watches on sale old rolex watches price list replica watches uk tag heuer xcaz2011 rolex daytona 6263 big red uk replica watches navitimer world tag heuer grand carrera calibre 17 watch price in india replica watches uk patek philippe vintage tank watch heuer trackmate 1 5 fake watches

SOLAMAC - Sociedade Latino Americana de Especialistas em Mamíferos Aquáticos
SOLAMAC ESPAGNOL ENGLISH PORTUGUÊS
Imprimir

Biblioteca virtual  -  Dissertações de mestrado

Idade e desenvolvimento craniano do lobo-marinho-do-sul, Arctocephalus australlis (Zimmermann, 1783) (Carnivora: Otaridae), no litoral do Rio Grande do Sul, Brasil
- Nome: Daniza Marcela Montserrat Molina Schiller

- Título da dissertação de mestrado: Idade e desenvolvimento craniano do lobo-marinho-do-sul, Arctocephalus australlis (Zimmermann, 1783) (Carnivora: Otaridae), no litoral do Rio Grande do Sul, Brasil

- Instituição: Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

- Orientador: Dra. Maria Cristina Pinedo

- Ano de defesa: Fevereiro 2000

Foram examinados 157 crânios (94 machos e 63 fêmeas) e dentes caninos de 239 exemplares de Arctocephalus australis, encontrados mortos no litoral do Rio Grande do Sul entre julho 1977 a setembro de 1997. Caninos superiores e inferiores podem ser separados em machos e fêmeas através de uma função discriminante obtida das medições da cora e raiz do canino. Após comparações de quatro técnicas de idade em A. australis através das camadas de crescimento (GLGs) dos dentes caninos, recomenda-se utilizar seções descalcificadas e coradas com hematoxilina de Harris para a identificação das primeiras GLGs na dentina e no cimento. O padrão da primeira GLG consiste de uma camada escura larga, seguida de uma translúcida fina, ambas com uma largura de aproximadamente 1584.5 mm, com uma banda acessória conspícua central de aproximadamente 775 mm. Dos 239 exemplares, 154 (62.4%) tinha menos de 2 anos e 69 (28.9%) apresentava 6 anos ou mais. Os animais mais velhos foram um macho de 14 anos e uma fêmea de 18 anos. Os caninos superiores e inferiores podem ser separados por sexo através de uma função discriminante ao utilizar medidas da coroa e raiz do canino. O crânio de machos e fêmeas atingiram proporções fisicamente adultas aos 8 e 6 anos, respectivamente. Os crânios podem ser separados por sexo e por estágio de desenvolvimento, através de uma função discriminante utilizando-se as variáveis métricas. Os caracteres merísticos permitiram separar os crânios por estágio e desenvolvimento. Seis e onze caracteres descreveram melhor a variação individual nos machos e fêmeas respectivamente. Nos machos destacaram-se o comprimento côndilo-basal (CBL), comprimento basilar de Hensel (BLH) e altura do crânio (CH). Nas fêmeas destacaram-se o comprimento côndilo-basal (CBL), largura rostral (RW) e largura do mastóide (MW).  



<< Voltar

especialistas

mamiferos

aquaticos

by