vintage omega watches 1970 audemars piguet royal oak chronograph blue dial price swiss replica watches womens watches on sale old rolex watches price list replica watches uk tag heuer xcaz2011 rolex daytona 6263 big red uk replica watches navitimer world tag heuer grand carrera calibre 17 watch price in india replica watches uk patek philippe vintage tank watch heuer trackmate 1 5 fake watches

SOLAMAC - Sociedade Latino Americana de Especialistas em Mamíferos Aquáticos
SOLAMAC ESPAGNOL ENGLISH PORTUGUÊS
Imprimir

Biblioteca virtual  -  Dissertações de mestrado

Estudo da dinâmica de uso do habitat da Baía de Sepetiba (RJ) pelo boto Sotalia fluviatilis (Cetacea, Delphinidae)
- Nome: Tereza Cristina Correia Leandro Pereira

- Título da dissertação de mestrado: Estudo da dinâmica de uso do habitat da Baía de Sepetiba (RJ) pelo boto Sotalia fluviatilis (Cetacea, Delphinidae)

- Instituição: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ/DCA/LBC)

- Orientador: Dra. Sheila Marino Simão

- Ano de defesa: 1999

Esta pesquisa teve por objetivo a caracterização da dinâmica de uso do habitat da Baía de Sepetiba, RJ, pelo Sotalia fluviatilis (Delphinidae, Odontoceti). Entre janeiro de 1997 a maio de 1998 foram feitas observações em ponto fixo - Ponta do Zumbi, Ilha da Marambaia - tendo sido obtido um total de 145 horas de observação direta dos animais onde 249 grupos de S. fluviatilis foram avistados. De maio de 1993 a maio de 1998 foram feitas observações de saída de barco, tendo sido obtido um total de 57 horas de observação direta dos animais e 90 grupos. Nesta observações foram registrados: dados das condições climáticas do local da avistagem; horário do início e final de cada avistagem; localização aproximada; atividades realizadas pelos botos; e presença de filhotes. A análise dos dados revelou a existência de preferência de uso de determinadas áreas; ocorrência dos botos ao longo das quatro estações do ano; média de avistagem/hora de observação direta praticamente igual para os quatro estados de maré; maior freqüência de avistagem durante o 2º (09:00/11:59h) e 3º períodos do dia (12:00/14:59h); a classe de tamanho de grupo mais freqüente foi a A (1-10 indivíduos) e a menos freqüente foi a classe D (31-40 indivíduos); 26,9% dos grupos observados havia presença de filhotes, sendo mais freqüentes nos meses do verão na Área II; as atividades em ordem decrescente de freqüência foram o deslocamento, pesca, atividades aéreas, milling, descanso e socialização. Os dados obtidos de S. fluviatilis foram correlacionados com fatores abióticos, e analisados através do Teste-X2, observando-se que estes estão significativamente associados, com exceção das variáveis direção de deslocamento por estado de maré; e tamanho de grupo por estado de maré, área e período do dia. Conclui-se que o ciclo de atividades diárias de S. fluviatilis na Baía de Sepetiba é ditado por uma complexa rede de fatores que interagem, e nenhum fator único é muito vantajoso para explicar este ciclo. 



<< Voltar

especialistas

mamiferos

aquaticos

by